"racismo" Covid-19

Delegada é barrada ao tentar entrar em loja tomando sorvete, sem máscara, e alega racismo

Milhares de brasileiros têm sido impedidos de entrar em estabelecimentos de acesso comum, como lojas, supermercados, hospitais e transportes públicos desde o começo da pandemia do novo coronavírus chinês, caso não estejam usando uma máscara de suposta proteção contra o vírus.

Eu mesmo, que sou mulato, já fui algumas vezes abordado por seguranças quando – tendo esquecido de tirar minha máscara amassada do bolso e colocar na cara – entrei em alguns shoppings ou supermercados com o rosto desprotegido. Geralmente dou um sorriso amarelo, peço “foi mal, aê”, tiro o papelzinho do bolso, desamasso, e coloco sobre o rosto. Como diria o seu Saindo da Bolha, vida que segue.

Dia 14 de setembro o fato aconteceu com uma mulher cearense, que se indentifica como negra. Segundo os relatos noticiosos extraídos de portais como o Geledés e o Diário do Nordeste, a mulher estaria chupando um sorvete, sem máscara. Ao passar pela porta de uma das unidades da loja Zara, uma rede espanhola de moda com mais de 50 lojas espalhadas pelo Brasil, a mulher foi admoestada por seguranças.

Portal africanista fundado por membro do conselho editorial da Folha de S. Paulo explicou a origem da discussão.

O que os seguranças não sabiam é que a mulher era ninguém mais, ninguém menos que a delegada autodeclarada negra Ana Paula Barroso. A mulher abriu denúncia, por racismo, e policiais visitaram a loja neste dia 20, para investigar o caso.

Boa ideia! Eu, que também sou mulato, e que também não concordo com a obrigatoriedade do uso de pedacinhos de pano ou papel na cara para acessar determinados locais de acesso coletivo, vou tirar do bolso a minha carteira de negro na próxima vez que esquecer a máscara. Não sou mulher nem delegada, mas vai que cola.

Loja espanhola de moda foi acusada de racismo depois que segurança impediu entrada de delegada que não usava máscara

1 comentário

  1. Parece até piada, mas isso é Brasil! Muitos funcionários públicos, se aproveitam da sua função e saem por ai dando carteirada ou nesse caso, cometendo abuso de autoridade mesmo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s