Uncategorized

A favor de passaporte vacinal, Debora Diniz divulga fake news desmentida até por Guga Chacra

A antropóloga Debora Diniz é recorrente divulgadora de notíciais falsas. Recentemente, sem qualquer respeito pela dor de mulheres que já estão sofrendo com um diagnóstico de câncer, a feminista disseminou a alegação falsa de que uma em cada quatro mulheres diagnosticadas com câncer são abandonadas pelos seus maridos. A afirmação ajuda a aumentar a ansiedade das pacientes do sexo feminino, que passam a acreditar – enganadas por feministas – que quase com certeza serão abandonadas pelos esposos diante da fase dolorosa, mas não é amparada pela pesquisa científica na área.

A publicação de Debora foi desmentida por este blog aqui, com base em uma dezena de estudos científicos recentes que demonstram que as taxas de separação após um diagnóstico de câncer não costumam se alterar (nem para homens nem para mulheres casados diagnosticados com a doença). Mesmo em poucos estudos em que foi observado um aumento nas taxas de separação, esta não ocorreu na prevalência informada por Debora.



Uma das últimas notícias falsas divulgadas pela professora diz respeito aos motivos pelo qual o presidente Jair Bolsonaro e seus assessores comeram pizza no meio da rua, em Nova York. Nova York é uma das poucas cidades nos EUA que estabeleceram medidas restritivas contra não vacinados, e o presidente brasileiro decidiu não se vacinar contra a Covid-19.

Debora é defensora de restrições contra não vacinados e publicou uma espécie de crítica/zombaria pelo fato de o presidente ter se deixado fotografar comendo pizza na calçada.

“Bolsonaro e a comitiva comem em pé pelas esquinas de Nova Iorque. Ele e o ministro da saúde posam para a foto. / Assim mesmo, comem uma fatia de pizza, daquelas de um dólar. Sem talher. Entre os dedos, pois nem sentar em pizzaria podem. / Isso tudo porque sem vacina e sem máscara não se entra em restaurante. Espero muito que a cada lugar que ele tente entrar peçam o passe da vacina. / Sem o passe da vacina comerá pizza no café, almoço e jantar. A cada mal jeito de Bolsonaro em Nova Iorque, celebro o ridículo do bufão para o mundo.”, diz a postagem.

Problema nenhum com a zoação. Debora é defensora de medidas estatais autoritárias e se portou a contento, tudo bem. O problema é que a informação é falsa e foi desmentida até mesmo por Guga Chacra, tradicionalíssimo opositor do Presidente da República, morador de Nova York e correspondente da Globo na cidade.



Jair Bolsonaro não comeu pizza nas ruas de Nova York por ter sido impedido (por conta das regras totalitárias estabelecidas por Bill de Blasio) de comer em restaurante. Ao contrário do divulgado por Debora, as regras não impediriam que ele tomasse café, almoçasse ou lanchasse pizza ou qualquer outro prato em restaurantes da Grande Maçã.

Ele provavelmente comeu na rua pelo mesmo motivo que tomava café no copo de requeijão: para criar factoide sobre o assunto e para vender a imagem de “homem do povo”, mesma lógica pela qual políticos em geral caem de boca no sarapatel do boteco e no pastel de feira em época de eleição.

Assim como aconteceu quando foi desmentida em relação à notícia falsa sobre “mulheres com câncer abandonadas pelo marido”, Debora manteve a publicação mesmo depois da fake news ser desmascarada.


1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s