Checagem Estatísticas feministas

Taxa rosa: produtos femininos custam mais caro? Ou esta é outra fake news feminista?

O conceito de pink tax vem sendo disseminado por veículos de mídia, por ativistas feminista e por instituições educacionais e de pesquisa: alega-se que empresas cobrem mais por produtos femininos em comparação a produtos masculinos semelhantes.

Segundo o blog Finanças Femininas, “No Brasil, um estudo conduzido em 2018 pela ESPM descobriu que os produtos voltados às mulheres são até 12,3% mais caros do que aqueles destinados aos homens. Segundo o levantamento, este fenômeno atinge as meninas desde a primeira infância: a roupa de bebê feminina é cerca de 23% mais salgada.” O tema é academicamente pouco investigado, e a maioria das matérias jornalísticas sobre o assunto fazem referência este mesmo estudo da ESPM, entretanto a pesquisa – creditada a Fábio Mariano Borges – parece não estar disponível online. Tentei encontrar o paper mencionado, mas sem sucesso.

Uma busca sobre “pink tax” no Google Acadêmico retorna apenas 36 estudos acadêmicos em língua portuguesa, todos de 2017 em diante, com metade fazendo referência a artigos dos últimos anos. Quando a pesquisa é expandida para “qualquer idioma”, são 528 resultados em qualquer período, dos quais 441 são posteriores a 2017 e 236 são dos dois últimos anos. Isto revela tanto o caráter recente do conceito quanto o relativo crescimento de sua popularidade nos discurso acadêmico “de gênero”.

Será que o pink tax é real ou apenas mais uma lenda ideológica sobre desigualdade feminista?


Marco Aurelio é pesquisador da Fundação Getúlio Vargas, especialista em fake news e autor de um estudo que dissemina o conceito de “pink tax”.
Anúncios

O estudo Existe taxa rosa no Brasil?  é de autoria do pesquisador Marco Aurélio Ruediger, diretor da Fundação Getúlio Vargas e autor de estudos como Discurso de ódio em ambientes digitais, (Pseudo) ciência e esfera pública e Desinformação nas eleições 2018: o debate sobre fake news no Brasil entre outras.

Marco detalhou com foto e descrição textual explícita nove produtos masculinos e femininos semelhantes. Ele também indica em quais lojas virtuais conferiu o preço de cada item. Por outro lado, Marco informa que sua análise se baseou numa gama maior de produtos, sobre os quais ele não apresenta informação.

Flavia Marimpietri também publicou um dos artigos acadêmicos disponíveis sobre o tema. Ao contrário de Marco, ela não indica o modelo e a quantidade dos produtos comparados e nem a loja pesquisada. A lista apresentada por Flavia também dispõe de nove itens, identificados por tipo e fabricante, mas não por modelo e quantidade (ou seja: ao contrário de Marco que discriminou “Embalagem Leve 4 pague 3 de barbeador/depilador Prestobarba 3”, Flavia se limitou a descrever “Lâmina Gillette”).

Ainda que bastante limitados, os dados disponibilizados por Marco e Flavia podem servir de bússola para a seguinte questão: “Será que os preços encontrados pelos dois revelam uma desvantagem persistente feminina ou indicam apenas o humor fluido dos critérios de precificação dos bens de consumo?”

Para isto, teríamos que acompanhar um contínuo de uma gama de preços em diversos momentos. Se é verdade que os aparadores femininos são mais caros que os masculinos devido a alguma forma de sexismo por parte do mercado, esperamos encontrá-lo de novo mais caro, não apenas na loja pesquisada por Marco, mas em tantas outras. Se, por outro lado, os preços são fluidos e não sexistas, talvez os mesmos produtos que Marco encontrou mais caros na versão feminina estejam hoje mais caros na versão masculina.

Seria melhor se houvesse mais informações, mas a partir dos dados disponíveis nos dois estudos passarei a comparar os valores apresentados em ambos e os valores encontrados na data de hoje, 19 de outubro de 2021.

DANIEL, DÁ PRA FAZER UM RESUMO DO POST?

Dá. E o resumo do post está todo nos dois gráficos e na tabela abaixo.

Flavia e pelo Marco apresentam listas nas quais informam os preços de alguns produtos em suas versões masculina e feminina. Comparei todos os produtos que eram possíveis comparar (explicarei ao longo do texto os casos onde não foi possível) usando para isso os mesmos critérios indicados pelos dois (ou me aproximando o máximo possível disto).


Anúncios

Quando aplicados os mesmos critérios para se pesquisar os preços atuais dos mesmos produtos (ou semelhantes) nas mesmas lojas a maior parte das barras ficou azul (homens pagando mais) ou pretas (mesmo preço). Homens pagariam mais considerados os valores totais (se comprassem um item de cada um dos produtos da lista acima) fosse pelos dados checados por mim ou pelos apresentados pelos pesquisadores.

|BARRACA INFANTIL

O primeiro produto apresentado pelo artigo da FGV foi a barraca infantil da DM Toys, que conta com duas versões, uma feminina e outra masculina. A feminina tem tema de princesas enquanto a masculina tem estampa de corrida. A barraca feminina foi batizada pelo fabricante com o nome de “Piquenique das princesas” enquanto a masculina foi chamada de “Corrida divertida”.

O pesquisador da FGV indica dois sites específicos como fonte dos preços que indicou no estudo: os portais do Extra e das Lojas Americanas. Ambos os portais funcionam no modelo marketplace, onde não apenas as empresas detentoras do site anunciam seus produtos, mas também vendedores parceiros (empresas menores que pagam uma taxa para utilizar a plataforma). Por este motivo há vários preços para o mesmo produto disponibilizados no site.

Em ambos os sites os preços mínimos são bastante parecidos, mas a versão masculina sai um pouco mais cara nos dois.


Anúncios

|LÂMINA DE BARBEAR/DEPILAR

O segundo item considerado no estudo da Fundação Getúlio Vargas foi o aparelho Prestobarba 3 nas versões feminina e masculina com embalagem leve 4 pague 3. Realmente parecem itens bastante semelhantes em atributos, exceto pela cor. Vejamos os preços atuais anunciados pelo site do Carrefour, mesma fonte consultada pelo pesquisador em 2019.


Anúncios

Como observado, há várias opções de embalagem, cor, quantidade e preço. Se prestarmos atenção apenas às versões comparadas pela FGV, é a embalagem feminina que sai a um menor preço: 20,95 reais contra 21,78 reais da versão masculina considerada no estudo. Vemos que a embalagem verde, embora não tenha sido a considerada pela FGV, também é similar à feminina e está custando o mesmo preço: 20,95 reais.

Deste modo, se formos estritamente rigorosos no critério de apenas utilizar o mesmíssimo produto comparado pela FGV, a desigualdade é contra os homens. Se considerarmos um produto masculino semelhante, mas que não entrou na comparação original, não há desigualdade. E em nenhuma hipótese os preços de hoje apontados pelo Carrefour para este produto indicam desigualdade contra as mulheres.

|SHAMPOO DOVE

Os próximos itens comparados pela FGV foram dois frascos de shampoo da marca Dove, de 200 ml. A instituição pesquisou o preço anunciado pela Drogaria Venâncio e, desta vez, encontrou preço maior para a versão masculina. Acessando a mesma drogaria encontramos hoje a versão masculina a exatamente o mesmo preço. A embalagem de 200 mls de Dove Recuperação Extrema, entretanto, não está disponível, impossibilitando a comparação sob os mesmos critérios. Ainda tentei buscar pelos mesmos produtos nas drogarias Pacheco e Raia, mas pelo menos um dos produtos comparados estava em falta.

Alternativamente, diante da falta do exato mesmo item, podemos comparar o mesmo produto masculino com diversas outras fragrâncias femininas da mesma marca e quantidade. Neste caso, o preço feminino continua sendo menor.


Anúncios

|SACO COM ALÇA MINNIE/MICKEY

O casal mais tradicional da Disney ilustra estas mochilinhas infantis produzidas pela Dermiwil, a equipe da FGV acessou o site do Carrefour em busca dos preços e encontrou que meninas pagavam mais que o dobro que meninos pelo mesmo produto. Será?


Anúncios

Pode ter sido na data que Marco acessou o site, mas hoje não. Embora haja uma grande variação entre os preços definidos pelos parceiros (o site do Carrefour também é um marketplace), a oferta mais em conta de ambos os produtos sai pelos mesmos exatos 22 reais.

|BLUSA/CAMISETA PRETA C&A

Comparar vestuário é metodologicamente complicado, camisetas masculinas e femininas podem ser feitas de tecido diferente, com tingimento diferente. Roupas são altamente influenciáveis por moda. Comparar de um ano para o outro é mais complicado ainda, porque as coleções mudam. Isto fica evidente quando vemos que as duas opções selecionadas pela FGV estão hoje indisponíveis no site da C&A

Entretanto, parece que a FGV tentou minimizar isto apostando no básico: uma blusinha baratinha sem estampa gola v e tecido todo preto na C&A? Pronto, mais simples que isso não dá. Por este critério, hoje, a opção mais barata de blusa básica gola v básica preta feminina está mais em conta que a camiseta gola v preta básica masculina mais barata.


Ao contrário do apresentado no estudo, a camiseta preta básica gola v feminina sai mais barato hoje na CeA, os modelos comparados não são os mesmos, pois os itens comparados em 2019 não estão mais a venda.
Anúncios

|JAQUETA JEANS ZARA

Pelo mesmo motivo acima, a comparação aqui fica prejudicada. A FGV usou modelos de jeans que não estão mais a venda, mas tentaremos replicar a comparação da forma mais fidedigna possível. Do mesmo modo, o critério usado pela FGV aponstou na simplicidade: o modelo básico de uma peça básica de vestuário de uma marca famosa. Vamos até à loja da Zara ver como estão os preços hoje?

Ao jogar a busca “jaqueta jeans básica” no site da Zara são retornados 10 resultados masculinos e 7 femininos. Entre os masculinos, todas as opções custam 269 reais (4 não aparecem no print, mas estão ao mesmo preço). Entre as femininas, seis custam 249 reais e uma (que não aparece no print) sai por 269. Opções femininas mais baratas, de novo, embora neste caso em específico a diferença encontrada pela FGV já favorecesse as mulheres e fosse até maior.


Como já indicado no estudo, as jaquetas jeans masculinas da Zara são sempre mais caras que as femininas.
Anúncios

|CALÇA JEANS INFANTIL

O último produto comparado pela FGV é também de vestuário, desta vez duas peças básicas infantis. A comparação de preços foi feita na loja virtual da Riachuelo.

Do mesmo modo que já é previsto para itens de vestuário, não encontrei os mesmos itens da coleção 2019, mas comparando os produtos disponíveis através do filtro “Infantil >> menino ou menina >> calça >> skinny >> menor preço” o que temos é o seguinte: o item mais barato tem preço idêntico para meninos e meninas. Os três seguintes são mais caros para meninos.


Comparando calças do tipo skinny em tamanhos infantis e modelos femininos e masculinos a venda hoje na mesma loja indicada no estudo, o modelo mais barato saiu ao mesmo preço e os demais sairam mais caros na versão masculina. O estudo indica preços femininos maiores.
Anúncios

|SHAMPOO/CONDICIONADOR NATURA

Este produto e os produtos a seguir se baseiam no documento publicado por Flavia. Embora a pesquisadora da UNIFACS não tenha sido tão específica quanto às características dos produtos e não tenha mencionado as lojas consultadas, podemos fazer uma busca pelos produtos de cada um dos fabricantes mencionados.

A primeira comparação fica prejudicada pelo fato de que a Natura não etiqueta, pelo menos não atualmente, nenhum de seus condicionadores como “masculino”. São oferecidas apenas as categorias “feminino”, “unissex” e “infantil”. Talvez na época da pesquisa houvesse uma linha masculina que tenha sido descontinuada ou esteja em falta.

Embora Flavia tenha apontado em seu estudo que os condicionadores masculinos da Natura são mais caros, a empresa não apresenta nenhuma marca de condicionador masculino em seu site.

Já na categoria shampoo, até há quatro produtos masculinos, mas eles não são comparáveis por possuírem quantidades e embalagens diversas. O shampoo masculino mais barato é o masculino Kaiak saindo a 11,90, entretanto a embalagem masculina tem menos conteúdo (100 ml contra 200 ml) e a embalagem feminina mais barata. Já quando comparamos as versões anti-caspa o masculino sai mais caro, mas pode ser pelo fato de que (embora ambos tenham os mesmos 300 ml) a embalagem feminina é do tipo refil.

Os shampoos masculino e feminino da Natura variam em quantidade e apresentação, impedindo uma comparação mais criteriosa

|CALÇA LEVI’S

Entrei no site da loja e apenas filtrei todas as calças pelo menor preço: a opção mais barata masculina sai por 111,96 e a feminina por 139,95. A loja permite filtrar por coleções, os preços apresentados no primeiro print são promocionais, de produtos que já estão em ponta de estoque, talvez não fosse uma comparação muito justa.

Por isso optei também por apresentar o print da coleção atual, pelo mesmo critério de menor para maior. A feminina saiu de fato mais cara, assim como previsto na pesquisa de Flavia, mas com pouca diferença.


Tanto considerando apenas as calças em ponta de estoque quanto as de lançamento, a Levi’s de fato cobra (hoje) mais caro pelos seus produtos femininos mais básicos, entretanto a diferença é bem menos significativa que a apresentada no estudo da pesquisadora.

|CAMISETA BRANCA CALVIN KLEIN

Ordenei por camiseta branca menor preço para cada um dos sexos. As três opções mais baratas femininas custam 139 reais enquanto duas opções masculinas custam menos que isso.


Anúncios


Clara vantagem masculina? Não necessariamente. Como ordenei pelos mais baratos, alguns tamanhos não estão disponíveis, veja no print a seguir.

O fato é que das duas opções mais baratas femininas, ambas têm a maioria dos tamanhos ainda disponíveis (para uma há todos os tamanhos), enquanto das três opções mais baratas masculinas, nenhuma tem todos os tamanhos M, G ou GG. Isto provavelmente é o fator central a explicar a variação de preços acima.


Os fatores que implicam na precificação de um produto são diversificados: a maioria dos tamanhos masculinos não estão disponíveis nas pelas em promoção.

|DESODORANTE NÍVEA INVISIBLE

A pesquisadora indicou que a versão feminina custaria significativamente mais caro. Preços de hoje na Venâncio e na São Paulo, para as embalagens roll-on e spray não indicam qualquer diferença.


Flavia indicou uma diferença de 2,79 reais entre os desodorantes masculino e feminino. Pesquisa em portais de duas redes de farmácia indicam, hoje, 0 centavo de diferença.
Anúncios

|PERFUME ANTONIO BANDERAS

Para este produto decidi escolher aleatoriamente duas famosas lojas virtuais, líderes neste seguimento, e filtrar “do menor para o maior preço” e “do maior para o menor” na outra. Flavia não indicou que perfumes Antonio Banderas foram utilizados em sua comparação, de forma que quaisquer dois seriam adequados. Comparei apenas frascos de 50 ml. O feminino aparece com melhor preço que o masculino na Renner. Na Riachuelo não há variação entre os itens selecionados.

É interessante notar que o The Secret aparece 50 reais mais caro na Riachuelo em comparação à Renner: quase o dobro do preço. Evidência indiscutível da complexidade da tarefa de comparar preços.


Pesquisando-se pelos perfumens Antonio Banderas mais baratos dentre os de embalagem de 50 ml, encontramos um feminino na melhor posição. O dado indicado por Flavia indicava o oposto.
Anúncios

|CUECA LUPO/CALCINHA LOBA

Optei por comparar os kits de duas calcinhas ou duas cuecas: a Lupo oferece mais opções e melhores preços ao item masculino, conforme também encontrado no estudo prévio.


Anúncios

|CORTE DE CABELO MG HAIR

Aparentemente o site do salão fornece o preço a partir de um orçamente solicitado por meio de e-mail. Não é pra tanto. Optei por não fazer dois pedidos de orçamento fakes apenas para checar uma alegação para a qual sequer foram informados parâmetros (tipo de cabelo, tipo de corte) que teriam sido usados na comparação original.


O QUE AS COMPARAÇÕES NOS DIZEM?

Preços ao consumidor variam por inúmeros motivos, sobretudo quando se trata de produtos meramente semelhantes, mas não idênticos. Uma calça skinny feminina obviamente não é uma calça skinny masculina, uma calcinha listrada com cós de rendinha não é uma cueca box com cós de elástico. Um perfume feminino floral não é um perfume masculino herbáceo. Alteram-se os tecidos, os ingredientes que compõem a fragrância, a embalagem, a moda. Alteram-se os preços.

Em outros dos produtos selecionados há maior identidade objetiva entre os produtos masculino e feminino, como no caso da barraca infantil e das lâminas, onde a diferença parece estar apenas na cor ou na estampa.

Ainda assim o maior destaque desta brevíssima revisão (brevíssima apenas pela carência de dados apresentados pelos dois estudos) é que as relações entre os preços comparados variaram significativamente entre as observações apresentadas nos artigos prévios e neste post. Dentre todos os produtos listados por Marco, os itens femininos estavam mais baratos em 4. Já entre os itens listados por Flavia, todos estavam mais baratos para os homens.

Uma simples revisão dos preços dos mesmos produtos (ou de produtos semelhantes, quanto possível) resultou num significativa inversão de prevalência: 8 produtos mais caros para os homens, 3 mais caros para mulheres e 3 com preços estritamente idênticos em suas versões feminina e masculina.


Seja por limitações na qualidade das descrições feitas por Flavia ou por limitações próprias do método (como o fato natural de que as coleções de moda se alteram de ano pra ano) alguns itens não puderam ser comparados e outros foram comparados tendo como base produtos similares.

Considerando apenas os itens em que se pôde comparar exatamente o mesmo produto na exata mesma loja virtual consultada (lâminas, barracas e sacos com alça), Marco havia encontrado três situações de vantagem para os homens e uma para as mulheres.

Se as mesmas comparações fossem realizadas com os mesmos produtos na data de hoje, Marco e Flavia teriam que divulgar a existência de uma blue tax: uma tarifa implícita que homens pagam por produtos masculinos. Ou talvez simplesmente fossem procurar outros produtos para comparar, que se adequassem melhor aos resultados desejados.



2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: